sábado, 30 de novembro de 2013

CRIANÇA INDIGO

Boriska – Criança Índigo


Por Regina • sex, 10 de abril de 2009 • 3.700 Visualizações




Missão:

Alertar os Seres Humanos!

Boris Kipriyanovich, ou Boriska, hoje [2008] um adolescente, há anos vem aparecendo em jornais, revistas e documentários do mundo inteiro! Ele é considerado um dos mais destacados seres humanos de uma nova geração que já amplamente conhecida como indigo-children (Criança Índigo), dotados de faculdades especiais, como um alto grau de inteligência e surpreendentes conhecimentos sobre o Universo, extraterrestres, o passado arcaico da Terra, mistérios da antiguidade e futuro do planeta.


Boriska nasceu em 11 de janeiro de 1996 e desde os quatro anos mora na cidade de Zhirinovsk da região Volgograd, Rússia. Ele costuma visitar uma local próximo à sua cidade, a montanha Medvedetskaya Gryada, considerada “zona anômala”. Ali, o garoto encontra o ambiente ideal para o que ele chama de reposição de suas energias.

Seus pais, gentis, educados e hospitaleiros, ficam preocupados com os fascinantes talentos do filho. Eles temem que Boriska tenha dificuldades de convívio social quando se tornar um adulto. Sua mãe conta que o menino conseguia sustentar a própria cabeça com apenas 15 dias de vida. Começou a falar aos quatro meses e com um ano e meio já lia os jornais. Aos dois anos, no jardim de infância, os professores perceberam que ele era diferente: aprendia tudo rapidamente e tinha uma memória extraordinária.

Mais ainda, Boriska mostrava conhecimentos que não eram adquiridos na escola, sobre outros mundos, planetas desconhecidos. Sua mãe conta: “Muitas vezes ele se senta em posição de lótus e começa a falar detalhadamente sobre o planeta Marte, sistemas planetários e outras civilizações”. O espaço cósmico é um dos temas favoritos de Boriska. Afirma que viveu em Marte e diz que o planeta é habitado, embora tenha, já uma vez, perdido sua atmosfera depois de uma enorme catástrofe. Hoje, segundo o indigo-boy, os
marcianos vivem em cidades subterrâneas.


Lembrando uma vida passada, Boriska afirma que costumava visitar a Terra pilotando uma nave espacial. Naquele tempo, a Terra era dominada pela civilização Lemuriana cujo declínio, que ele testemunhou, foi causado pela degradação espiritual daquela Humanidade.

A mãe deu a ele o “Whom We Are Originated From” [mais ou menos traduzível como De Quem Nós Fomos Originados], de Ernest Muldashev, ele ficou muito entusiasmado com as descrições dos Lemurianos, as imagens dos templos tibetanos e passou muitas horas falando com os pais sobre a Lemúria, seu povo, sua cultura. Segundo Boriska, os lemurianos dominaram a Terra há 70 mil anos e eram gigantes de 9 metros de altura. Perguntado sobre como sabia tais coisas, respondeu: “Eu me lembro, eu vi”.

Sobre um segundo livro de Ernest Muldashev, “In Search of the City of Gods” [Em Busca da Cidade dos Deuses], mais uma vez olhando as figuras, comentava sobre as pirâmides, os santuários e revelou: “As pessoas não vão encontrar os conhecimentos antigos embaixo da Grande Pirâmide de Quéops [Egito]. Esse conhecimento está oculto no subterrâneo de uma outra pirâmide que ainda não foi descoberta e acrescentou: “A Humanidade vai se surpreender e até mudar quando conseguirem abrir a Esfinge; há um mecanismo de abertura em algum lugar atrás de uma orelha, não me lembro exatamente onde”.


Obs: Pirâmides – Conexão Na Pirâmide de Quéops, em particular, nota-se um detalhe no mínimo interessante.Os dutos de ventilação que desembocam na Câmara do Rei permitem que, a partir do sarcófago de granito vazio que existe no interior da Câmara, se visualize numa determinada época do ano o “Cinturão de Órion” por um duto, e a estrela Sírius (a (Alpha) Canis Majoris) , pelo outro.


“A Esfinge continua em Silêncio para aqueles que não sabem (ou não querem) ouvir a voz interior.

Ela fala por si mesma.

Cabe a cada um preparar-se para ouvi-la.“

Levando-se em conta que as Pirâmides da esplanada de Gizeh, (Quéops), apresentam características como informações sobre: a massa da Terra; a distância média de nosso planeta em relação ao Sol; medidas cujas relações entre si encontra-se o número p (Pi Þ 3,14159261.) , tanto para a Grande Pirâmide, como para a Câmara do Rei e o sarcófago de granito; datas proféticas relativas a acontecimentos marcantes para a humanidade durante milênios nos hieróglifos ao longo da Grande Galeria.

Conclui-se que as Pirâmides do Egito estão cada vez mais longe de serem meros túmulos e que o fato deste posicionamento em relação a Órion mergulha o Complexo Piramidal de Gizeh em mais um enigma a decifrar nos campos objetivos da ciência e subjetivos do ser humano. Existiu alguma relação com Atlantes e/ou Extraterrestres? É bem provável (Vide as estruturas de forma piramidal registradas em várias fotos da NASA, na região denominada Cydonia, em Marte, que nos exortam a pensar na possibilidade da existência de um sem-número de estruturas similares espalhadas pela Galáxia!).

Perguntaram a ele:”Se você é de Marte, você precisa de dióxido de carbono? Resposta: “Se eu estou neste corpo [terreno] eu respiro oxigênio” [o que é óbvio! no contexto...] . Mas você sabe, isso causa envelhecimento”.

Especialistas perguntaram ao jovem por quê naves da Terra freqüentemente quebram ou são desativadas quando se aproximam de Marte. Ele explicou: “Os marcianos transmitem sinais especiais que danificam naves, estações e/ou sondas que emitem radiações”.

Boriska tem dificuldades com escolas. Fez uma entrevista e foi colocado no segundo grau porém logo quiseram livrar-se dele: constantemente interrompia os professores apontando-lhes erros. Agora ele estuda com um professor particular.

Os cientistas que entrevistaram Boris perguntaram o porque do surgimento de tantas crianças com inteligência acima da média. O garoto respondeu que decorre das mudanças que acontecerão em breve no planeta, situando-as em 2009 e 2013.

Com seus conhecimentos, essas crianças vão ajudar os povos espalhados por toda a Terra a passar pelo período de transição. Lembrou que essas modificações já ocorreram em Marte e não foi tudo destruído como pensamos. Muitas pessoas sobreviveram e recomeçaram suas vidas, apesar das mudanças nos continentes e também na composição da atmosfera.

Esses ciclos periódicos de transformações bruscas, pelos quais passam os planetas, fazem parte de reajustes cármicos de seus habitantes e da renovação natural. São regidos, portanto, por forças universais que propiciam a evolução e o aprimoramento das essências das criaturas e da própria Criação Divina.

Ressaltou ainda que, nos períodos de transição, é fundamental manter a esperança no futuro e a crença na sobrevivência da alma.

Vale a pena relembrar que os antigos maias já davam por certa transição em 23/12/2012, data próxima à citada pelo garoto Boris.

Devemos lembrar que as profecias maias não foram feitas por pessoas que gostam de catástrofes, mas sim por estudiosos da época que chegaram à conclusão que essa data seria o fim de um ciclo para o nosso planeta. Essa transição, ainda de acordo com as profecias, seria boa ou ruim, dependendo da própria humanidade. Para alguns – os sensíveis e intuitivos – seria ótimo, para outros – os racionais -, um grande sofrimento. Não seria o fim do planeta, mas o inicio de uma Nova Era.

A informação terá um papel preponderante na evolução, porque é um tempo de união e cooperação que se inicia na Terra.

Para Boris, as pessoas sofrem ou são infelizes por não viverem corretamente.

“Elas precisam ser boas!”

E conclama: “se alguém lhe bater, abrace quem o feriu. Se fazem você sentir-se envergonhado, não espere por desculpas, peça-as você. Se o insultam e humilham, ame-os do jeito que são. Essa é a relação do amor, da humildade e do perdão, que deve ser observada por todos. Amar uns aos outros, essa é a Lei”, conclui o garoto que afirma vir de Marte!

Link Relacionado: Boriska, boy from Mars, says that all humans live eternally

ONDE ESTÁ BORISKA  ATUALMENTE?

Agora você deve estar se perguntando, onde foi parar esse garoto, como ele está vivendo, como está seu desenvolvimento intelectual ou o que mudou em sua vida. 

Para tristeza de todos, Boriska ja não fala mais sobre esses assuntos. Muito provavelmente as dificuldades de nossa realidade terrena está fazendo isso acontecer. 

Como de costume, pessoas de todo o mundo reagiram com ciúmes e inveja do garoto. Por várias vezes ele apanhou na rua e foi insultado diversas vezes, e para aprender a se defender ele teve que aprender a lutar. Tudo isso deixou-o extremamente triste. As pessoas começaram a tratar Boriska de uma maneira totalmente diferente após ele se tornar uma celebridade.

Hoje em dia a única distração de Boriska é a tela do computador onde fica jogando diariamente. Quando alguém tenta falar com ele sobre qualquer assunto, é praticamente ignorado. Agora Boriska é uma pessoa reservada e de poucos amigos. 

A abertura e a ingenuidade do garoto talvez tenha tido um papel negativo em seu destino. Mas não podemos deixar de lado a possibilidade de acobertamento, talvez esse garoto e sua família tenham sido "obrigados a se calar", pois é o que sempre acontece em todo o mundo quando se trata de assuntos "inexplicáveis" como esse, não é mesmo?