quarta-feira, 1 de janeiro de 2014

O rompimento nuclear de Fukushima e o confinamento do Hemisfério Norte


Publicado em 14/11/2013

O Hemisfério Norte pode ser colocado em quarentena dentro de alguns meses pelo rompimento nuclear de Fukushima. O Governo do Japão e demais governos, a Cia de Eletricidade - TEPCO- e a mídia vem encobrindo o desastre para camuflar a catástrofe.

Toda a vida na Terra esta sob ameaça e nenhum plano foi tornado público para resolver. Nenhum procedimento se verificou vindo dos governos, quer do Japão quer dos EUA.




A entrevista realizada em NOVEMBRO 2013 com célebres cientistas sérios reconhecido mundialmente por seus trabalhos científicos, mas que recusaram a se calar frente a grave situação da usina nuclear de Fukushima que envolve em risco sem precedentes toda a humanidade. Eles esclarecem de fato a gravíssima situação descontrolada de Fukushima, que em momento algum após 2011 houve qualquer controle da situação por parte da ciência, mas somente tentativas falhas. Deixa claro que desde o acidente todos os dias entre 300 e 400 toneladas de água contaminada estão sendo jorradas para o oceano pacífico, deixam claro que Fukushima possui na verdade 6 reatores nucleares e não 4 como veicula os jornais. Também esclarece que o reator 4 sozinho possui por si só cerca de 10 vezes mais combustível nuclear e radiação do que toda a usina Chernobyl. Também denunciaram a manobra de informações do governo Japonês aos jornais, pois o mesmo declarou à mídia mundial que cientistas haviam começado o trabalho da limpeza e remoção dos agentes radioativos da usina, mas não declarou que dois dias depois a equipe científica parou o trabalho por ser impossível de se realizar tal serviço pelos avanços tecnológicos que a humanidade tem no momento, ou seja, se mexerem nos reatores há muito maior probabilidade de explosão imediata, do que conseguirem atingir suas metas reparadoras.. E ainda mais, eles afirmam que os governos estão escondendo as informações das massas.